O Município de Tigre fica uns 33 km distante da cidade de Buenos Aires, nas margens dos rios Tigre e Luján. A cidade é muito charmosa e ao longo dos seus diversos rios e canais são feitos passeios em lancha e catamarã, excursões de pesca, prática de esportes aquáticos, etc.

Esse é um passeio muito comum para quem conhece a capital argentina e quer passear em um lugar calmo, com uma vista agradável e em contato direto com a natureza.

 

Como chegar em Tigre

Existem algumas formas diferentes de ir de Buenos Aires até Tigre. Uma das mais usuais é utilizando trem / metrô:

  • Retiro – Tigre (serviço de linha Mitre TBA): Os trens partem da Estação Retiro, plataformas de linha Mitre 1 ou 2. A viagem de Retiro de Tigre leva cerca de 50 minutos. Site: www.trenmitre.com.ar.
  • Retiro – Delta (serviço de linha Mitre TBA + Trem da Costa): Os trens também saem da Estação Retiro, pelas plataformas de 3 ou 4, com destino a estação Mitre onde é feita a conexão com o Trem da Costa. Site: www.trendelacosta.com.ar.

Outra opção é ir de ônibus. A linha de ônibus 60 sai de Constitución e tem várias paragens pela cidade, e vai até Tigre. O trecho demora cerca de uma hora e meia.

Para quem preferir, várias empresas e agências fazem o transfer ou passeios guiados para Tigre.

 

O que fazer em Tigre

Passeios de barco e catamarã

O passeio mais tradicional na cidade é fazer uma pequena viagem de barco ou catamarã pelo Delta del Tigre, formado pelos rios Tigre e Luján. Na Estação Fluvial Domingo F. Sarmiento há diversos guichês vendendo os passeios que saem de hora em hora, que variam de acordo com o modelo do barco e duração de passeio. No começo do passeio é possível admirar as belas construções que contornam beira do rio, uma delas é o MAT, o Museu de Artes de Tigre.

Do outro lado do rio, estão as Ilhas do Tigre, onde há diversas casas, muitas de veraneios. Lá existem lanchas que prestam todos os tipos de serviço: lancha-supermercado, lancha-ambulância, lancha-coleta-de-lixo, lancha-escolar. Todos os serviços em lanchas.

A Estação Fluvial é um ponto vital na vida quotidiana dos habitantes das ilhas do delta. Ali chegam e partem as diferentes linhas de barcos coletivos que têm seus circuitos e passeios pelos vários rios e canais do Delta.

  • Endereço (Estação Fluvial): Mitre 305, Tigre

 

Porto de Frutos (El Puerto de Frutos)

Um dos lugares mais visitados por turistas em Tigre é o Porto de Frutos, localizado nas margens do rio Luján. O tradicional mercado que foi inaugurado em 1938 recebe milhares de pessoas todos os finais de semana. Antigamente, as frutas e verduras produzidas nas diversas ilhas do Delta do Tigre eram levadas em embarcações pelos moradores e comercializadas no mercadinho instalado no porto.

Apesar do nome continuar o mesmo, atualmente a presença de frutas típicas da região tem diminuído, e predominam outros tipos de produtos por ali. O mercado tem centenas de barraquinhas e lojas oferecendo produtos diversos, como antiguidades, artesanatos, objetos de decoração, lembrancinhas, doces, bebidas regionais etc. E, claro, para almoçar ou fazer um lanche, há várias opções de bares, restaurantes e parrillas.

  • Entrada: Livre
  • Horário de funcionamento: Diariamente, das 10h às 18h.
  • Endereço: Sarmiento 160, 1648 Tigre, Buenos Aires, Argentina.

 

Passeio Victorica

O Paseo Victorica, em espanhol, é um calçadão ao longo da costa dos rios Tigre e Luján. Além da bela vista, por ali há várias opções de restaurantes, museus e acesso à maioria dos clubes de remo. Permite uma caminhada muito agradável e é imperdível para quem visita Tigre.

 

MAT – Museu de Arte de Tigre

O Museu de Arte de Tigre funciona em um antigo e belo edifício, construído em 1909. Ali era o Clube Tigre, um ponto de encontro da alta sociedade, que incluía um pequeno casino. A construção tem estilo francês, com colunas, arcos e detalhes de flores, folhas de louro e carvalho como símbolos de força e de glória.

Atualmente, as várias salas dali abrigam obras de arte argentina dos séculos XIX e XX, pinturas de artistas renomados como Quinquela Martín, Eduardo Sivori, Florencio Molina Campos, Lynch Justo, Pallière, entre outros, e objetos que contam a história do edifício e de Tigre dos anos 30.

  • Entrada: $50 pesos argentinos.
  • Horário de funcionamento: De quarta a sexta, das 9h às 19h, e sábados e domingos das 12h às 19h.
  • Endereço: Saldias 1289, B1648DVT Tigre, Buenos Aires, Argentina.

 

Parque de la Costa

O Parque de la Costa, ou Parque da Costa, é o maior parque de diversões da Argentina. São mais de 60 atrações, divididas em  quatro segmento: adrenalina, para família, para crianças e os shows. O parque é conhecido por atrações de quedas verticais e 5 montanhas-russas, além dos carros de bate-bate, carrossel, roda-gigante etc. No verão, funciona ali também o Aquafan, um parque aquático com outras dezenas de atrações, como piscinas, tobogãs e quedas livres.

  • Mais informações: Os dias e horários variam de acordo com a época do ano, e há diferentes valores de entrada de acordo com as atrações. Consulte em: http://www.parquedelacosta.com.ar.
  • Endereço: Vivianco 1509, B1648AAB Tigre, Buenos Aires, Argentina.

 

Casino Trilenium

O casino Trilenium é um dos maiores em Buenos Aires. Em seus salões do casino há máquinas caça-níqueis, roleta, blackjack, bacará, pôquer e outros jogos de azar. O casino tem, ainda, um restaurante e salões de chá. Nos fins de semana há shows musicais.

  • Horário de funcionamento: De segunda a quinta-feira, das 11h às 6h; e sextas, sábados e domingos 24h.
  • Endereço: Perú 1385, Tigre, Buenos Aires, Argentina.