Eu já comentei no post sobre Belo Horizonte que a cidade tem atrações para todos os gostos. E para os amantes de futebol, uma ótima opção de passeio é a visita ao Estádio Mineirão e Museu Brasileiro do Futebol.

O Estádio Governador Magalhães Pinto, mais conhecido como Mineirão, foi inaugurado em 1965 e teve uma revitalização em 2012. É um dos maiores estádios do Brasil e foi um dos escolhidos como uma das sedes da Copa do Mundo FIFA de 2014 (como esquecer o 7×1 que vivemos ali?). É possível fazer uma visita guiada aos bastidores do Mineirão e conhecer diversas áreas que são utilizadas por jogadores e imprensa. Nós fizemos esse passeio durante a nossa estadia em BH e hoje vim contar para vocês como foi.

A visita tem início no saguão onde os jogadores desembarcam em dias de jogos. Passamos em uma sala com dois presentes que o estádio recebeu durante a Copa de 2014: o mascote Fuleco e uma brazuca gigante, a bola oficial da copa. Uma informação interessante que recebemos ali é sobre um selo de sustentabilidade recebido pelo Mineirão. Isso porque o estádio possui algumas medidas sustentáveis, como captação de energia solar (que atende o estádio e também casas da vizinhança), sistema de iluminação inteligente com controle automático da intensidade da luminosidade das lâmpadas, captação de água da chuva etc.

Na sequência, conhecemos o Mineirão Tribuna, um dos locais mais privilegiados para assistir aos jogos, com uma grande área para comprar bebidas e lanches, além de shows que acontecem antes (e às vezes até durante) os jogos.

Depois, vamos até a parte da arquibancada que fica pertinho do gramado. É possível acessar até mesmo o banco de reservas. Além, é claro, de tirar aquela foto em frente ao gramado e notar a grandiosidade do estádio. O Mineirão tem capacidade para 62 mil pessoas, sendo que a arquibancada superior comporta cerca de 39 mil torcedores e a arquibancada inferior tem 23 mil assentos.

Descendo as escadas que ficam ali, chegamos à zona mista, onde ficam os repórteres de campo. As paredes desse espaço estão decoradas com famosas frases famosas de narradores consagrados. A visita continua, ainda, pela sala de coletiva de imprensa, vestiário e sala de aquecimento, com grama sintética (dá até para arriscar uns passos por lá).

 

Museu Brasileiro do Futebol

Quem faz a visita guiada pode acessar também, com o mesmo ingresso, o Museu Brasileiro do Futebol, que foi criado no ano de 2013, com a reforma do estádio. O museu tem um acervo que conta com imagens, troféus, bolas, bandeiras e camisas de times, exposições interativas, placas, etc, permitindo aos visitantes conhecer a fundo a história do estádio e do futebol mineiro e brasileiro também.

O museu é dividido em várias salas, cada uma com um tema e caracterização diferente. A primeira delas mostra a construção da cidade de Belo Horizonte, com paisagens da cidade, assim como alguns dos campos de futebol que antecederam o Mineirão. Na sequência, vem a sala que achei mais interessante, que é uma sala com fichas de todos os jogos que aconteceram no estádio desde a inauguração até a recente reforma. Esse foi um trabalho do funcionário mais antigo do estádio, José da Silva França Sobrinho, que hoje trabalha no museu e nos contou pessoalmente sobre os registros.

As outras salas contemplam, ainda: objetos antigos do estádio, documentos e fotos da reforma, informações da história do futebol mundial e brasileira, regras gerais do futebol, mais detalhes sobre o futebol mineiro, espaços interativos, e tudo usando de muitos recursos, como notícias, imagens, textos, fotos e áudios.

Gostamos muito da visita, e recomendo muito para quem gosta de futebol, ou mesmo para quem gosta de saber mais sobre a história e cultura da cidade.

 

Informações

Valor: R$20,00 o ingresso para a visita guiada e acesso ao museu.

Horários das visitas guiadas: terça-feira, de 9h às 20h; quarta à sexta feira, das 9h às 17h; e sábados e domingos, das 9h às 13h. Porém, os horários podem sofrer alterações dependendo dos jogos e eventos.